UNI7 apoia congresso internacional sobre justiça do trabalho no mundo
05/06/2019
Justiça estadual realiza júri simulado para estudantes de Direito
05/06/2019

Alunos da UNI7 ajudam adolescentes a ampliar conhecimentos sobre direitos digitais em oficina

Com informações de: Instituto Terre des hommes Brasil

Adolescentes e jovens beneficiários do projeto “Mucuripe da Paz” participaram na tarde de hoje (04), no Centro de Inclusão Tecnológica e Social do Mucuripe (Cits Mucuripe), da Oficina de Educação Digital e Direitos, que foi marcada pelo compartilhamento de saberes sobre Direitos Digitais por estudantes do Curso de Direito da UNI7, que integram o projeto de pesquisa e extensão denominado “Constituição Ativa”. Na oportunidade, os estudantes falaram sobre direitos e deveres do cidadão na área digital, princípios da democracia, liberdade de expressão, o uso adequado da liberdade de expressão nas redes sociais, os prejuízos que as fakenews causam à sociedade, as conquistas dos direitos fundamentais da pessoa humana entre outros temas relacionados ao tema da oficina.

O estudante do Curso de Direito da UNI7, Thalles Alves, ressaltou a importância de poder contribuir para o desenvolvimento de qualquer jovem, compartilhando conhecimentos e conhecimentos sobre direitos que interessam a eles e às demais pessoas. “Não podemos se limitar a adquirir conhecimentos só dentro dos muros da faculdade. É muito importante que nós tenhamos consciência de levar esse conhecimento para as comunidades, para que outras pessoas também possam ter acesso. O saber abre portas e quebra fronteiras”, afirmou o estudante. O projeto “Constituição Ativa” é composto por 10 estudantes, que ao longo do 1º semestre de 2019, discutiram sobre a importância de os jovens e a sociedade de uma forma geral conhecer mais sobre Educação Digital, para possam exercer seus direitos e deveres conforme está assegurado na Constituição Federal de 1988.

Para a professora do Curso de Direito e coordenadora do projeto “Constituição Ativa” da UNI7, Eulália Camurça, a atividade enriqueceu o conhecimento dos alunos porque foi um momento em que eles vivenciaram e compartilharam com a comunidade o que aprenderem e discutiram ao longo deste semestre. “Eles passaram a entender na prática um pouco da responsabilidade social, que é o compartilhar saberes com alunos de escola pública. Então, entendo que houve um fortalecimento do conhecimento deles não só no campo do Direito, como também da formação humana de cada um”, avaliou. Na visão da professora Eulália Camurça, a oficina oportunizou aos adolescentes conhecer mais conhecimento a respeito da Educação Digital e do que são os Direitos Digitais para que eles possam se proteger e proteger os direitos de outras pessoas.

“Falar sobre garantia de direitos é um dos nossos principais focos no projeto ‘Mucuripe da Paz’. Nós falamos muito sobre proteção e garantia dos direitos de crianças e adolescentes e não foi diferente nessa atividade em parceria com estudantes do Curso de Direito da UNI7. Em tempos onde as tecnologias ganham cada vez mais espaço na sociedade, é preciso que nós nos percebamos enquanto usuários das tecnologias e reflitamos sobre como devemos usá-las. Os adolescentes e jovens do grupo gostaram muito da atividade. Foi uma ótima oportunidade de conhecer sobre direitos e deveres que, às vezes, passam despercebidos”, afirmou Evelyne Lima, assessora comunitária do Instituto Tdh Brasil. As atividades do projeto “Mucuripe da Paz” são desenvolvidas com adolescentes e jovens e também com a participação da comunidade em bairros do Grande Mucuripe, em Fortaleza (CE).