X Encontro de Iniciação Científica FA7

Anais

A PRIMAVERA ÁRABE EM FACE DOS PRINCÍPIOS DEMOCRÁTICOS DO OCIDENTE

Artigo
Autor Principal: Ana Patrícia Melo Arruda
Área: Direito

Resumo

O presente artigo abordará a origem histórica, social e política e os desdobramentos da insurreição do mundo árabe, em 2010, em face dos princípios norteadores constitucionais democráticos do ocidente. Será feita uma análise, de forma sistemática, dos países do Oriente Médio que tiraram do poder os seus ditadores, países esses os quais se envolveram na luta por direitos que, há décadas, lhes eram negados. Haverá um paralelo entre o cenário sociocultural do oriente e o do ocidente. No corrente trabalho, discutir-se-á sobre o binômio “política e religião” e seus aspectos norteadores da revolução que mudou a vida de milhares de pessoas em diversos países, deixando de lado, até mesmo, dogmas e diferenças de caráter transcendental. Serão levantadas questões acerca do Direito Internacional Público, Estado Democrático de Direito em suas vertentes balizadoras de um desejo que se mostrou ser universal e não somente ocidental. Discorrerá sobre as características de regimes autoritários que vêm enraizados em diversos países, oprimindo o seu povo, negando-lhes direitos políticos, tomadas de decisões e sancionando àqueles que tentam transgredir as regras impostas por famílias que detêm o poder de forma hereditária. Levantará questões acerca da coragem da juventude oprimida e seus ideais libertários, juntamente com suas ações, de forma coletiva, para ter direitos sociais, políticos, tendo a internet e as redes sociais como instrumentos de participação e de enfrentamento aos regimes totalitários. Mostrará, também, que o povo do Oriente Médio não deve ser visto como passivo ou conformado quanto à busca de seus direitos, e sim como pessoas que desejam ter àquilo que o ocidente tenta valorizar – a democracia - contudo, o que ainda fazia-lhes não romper com as barreiras do autoritarismo tinha um nome: medo.